Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Little Manhattan

Little Manhattan


Por

Publicado em 28 de Agosto de 2019

Little Manhattan

O filme “Little Manhattan” (2005), de Mark Levin, é uma comédia romântica estadunidense que conta a história de Gabe (Josh Hutcherson), um garoto de nove anos que vive sua primeira paixão por uma colega de classe Rosemary Telesco (Charlie Ray), ambos moradores da cidade de Nova Iorque. A obra de Levin trata, de forma leve e bem humorada, os primeiros sentimentos e reflexões referentes ao amor adolescente, fazendo um contraponto de como os adultos lidam com seus relacionamentos.

O filme tem uma sensibilidade cativante e isso pode ser observado no realce de cores, poucas vezes deixando os planos em uma só cor predominante, o que torna, esteticamente, o filme muito mais agradável aos olhos do público. Além da trilha sonora, que expande essa sensibilidade ao extremo com canções explicitamente amorosas sem ridicularizar a narrativa. A narração em off de Hutcherson não é cansativa e parte de uma ótica bem embasada do roteiro, já que o primeiro amor é um drama muito mais interno do que de grandes demonstrações.

A cidade em Little Manhattan é um fator importante na obra. Logo no início do filme o público é informado da liberdade que Gabe tem em percorrer nove quarteirões do povoado de Manhattan sozinho. Esse fator cria na narrativa uma visão de mini mundo, onde grande parte do roteiro se desenvolve nas ruas, ao redor do Central Park, ou na casa dos protagonistas. A beleza natural e a velocidade, nas ruas e avenidas da cidade, são muito bem representadas. A violência, mesmo pouco abordada, é personificada na figura de um valentão que circunda um parque alternativo. O clima se mostra volátil ao sentimento do protagonista, onde, quando Gabe se entristece, o Sol se esconde quase que o acompanhando, assim como o Sol brilha durante seus momentos mais felizes.

A ruptura deste mini mundo ocorre quando Gabe e Rosemary se afastam, espacialmente, desses nove quarteirões e é exatamente nesse momento que experiências mais adultas são abordadas, como a independência, a autocrítica e o pessimismo afetivo. O filme trata com maestria a total inocência da criança para com esses conceitos, coisa que influencia não só a narrativa principal, como o núcleo secundário adulto da obra.

Pode-se dizer que Little Manhattan é tão filosoficamente apaixonante quanto Antoine de Saint-Exupéry, com seu atemporal pequeno príncipe. É um filme ideal para todas as idades, uma obra cinematográfica que consegue transportar o espectador para a infância e desligar as preocupações deste mundo confuso, além de fazer o espectador refletir sobre como lidar com suas próprias relações. Pode parecer, em um primeiro momento, uma obra ausente de grandes metáforas visuais e artísticas e, nesse caso, é preciso concordar com o alerta do protagonista: “Se você veio até aqui para ouvir alguma grande história de amor em Nova Iorque: Dê meia volta”.

A história de Gabe e Rosemary pode não ser uma grande história, mas é o suficiente para se tornar uma grande paixão!

Por Rodrigo Gomes

Aluno de Cinema da FACHA



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Por Revista Moviola

26 de Fevereiro de 2019

Perigo Por Encomenda (2012), escrito e dirigido por David Koepp, traz ao público a cidade de Nova York como elemento determinante na narrativa e na estética do filme. O longa conta a história de um mensageiro que usa como transporte uma bicicleta (Wilee, interpretado por Joseph Gordon-Levitt) em Manhattan, o personagem precisa entregar, um envelope […]

Por Revista Moviola

21 de Fevereiro de 2019

Garota Sombria Caminha Pela Noite (2014) é um filme baseado em um curta de terror, com roteiro e direção de Ana Lily Amirpour e vencedor do prêmio da Revelação Cartier no Festival de Deauville em 2014. Uma produção realizada por imigrantes iranianos nos Estados Unidos que traz um estilo mesclado entre o horror, a fantasia, […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.