Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Quebrando o Tabu

Quebrando o Tabu


Por

Publicado em 13 de Fevereiro de 2019

 

quebrando_o_tabu

Quebrando o Tabu (2011) de Fernando Grostein Andrade e Cosmo Feilding-Mellen, é um documentário expositivo, que mostra os efeitos e as consequências da guerra às drogas e como ela falhou no seu processo. Sem deixar de lado a questão da saúde pública, o filme aborda, também, outros temas relacionados às drogas sob a perspectiva histórico-cultural, entrevistando artistas e escritores, desde Paulo Coelho à ex-lideres mundiais, como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Bill Clinton. O documentário discute as políticas de segurança pública, a história por trás da cultura de drogas psicoativas e ilegais e até mesmo o que motiva o ser humano a utilizar tais substâncias, explorando espaços que vão das favelas do Rio até o Parque da Seringa na Suíça. O documentário tem como principal objetivo expor ao espectador que, apesar dos bilhões de dólares – de diversos países – investidos para tentar acabar com o narcotráfico, o esforço tem sido inútil e como consequência tem, como legado, o aumento do número de usuários e a superpopulação nos presídios.

A sequência de créditos iniciais do filme traz uma animação histórica, que mostra o surgimento das drogas no decorrer dos tempos, deixando evidente que nunca existiu uma sociedade em que não houvesse o consumo de substâncias que alterem o estado lúcido do ser humano. O doc aponta a questão de que nós, não só como seres humanos, mas como seres vivos, possuímos o desejo de alterar o nosso estado normal para algo que nos relaxe ou que nos deixe mais ativos. Para formular essa questão em particular, o documentário mostra que animais selvagens, em seu habitat natural, consomem frutas estragadas a fim de sentirem uma onda, clarificando ainda mais uma das questões centrais que justificam o argumento por trás da criação desse documentário.

Ao assistir os depoimentos de lideres mundiais, é perfeitamente nítido que o documentarista escolheu bem os personagens, alfinetando o ex-presidente brasileiro sobre suas opiniões e posicionamentos em relação a guerra às drogas na época de seu governo e suas opiniões agora. O resultado de cada política adotada de como lidar com o assunto também é algo que não deixa de ser explorado. Visitando cadeias lotadas, tanto no Brasil quanto nos EUA, indaga-se a questão: é de punição ou reabilitação? Se não se consegue evitar o consumo de drogas nem em um presídio de segurança máxima, com monitoramento 24h, horários e rotinas cuidadosamente elaboradas, controle sobre o que se come, o que se veste e o que se ouve. Então como se pode evitar o consumo de drogas numa sociedade livre, aonde todos somos seres únicos e diferentes, cada um com sua opinião, religião e cultura? O doc deixa claro que a punição do usuário só trouxe resultados negativos e que é preciso repensar a abordagem do tema.

Por Gabriel Freitas Leitão

Aluno de Cinema da FACHA

 



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.