Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Um papo com George Lucas

Um papo com George Lucas


Por

Publicado em 13 de Fevereiro de 2016

stars wars

Quando estive no Festiva de Tribeca, em 2015, escolhi conversar com George Lucas. Um dia depois do laçamento to trailer teaser sobre o episodio 7 de Star Wars, Lucas confessa que nunca ficou ansioso por um lançamento da saga, mas desta vez, como ele não participou de nada no processo criativo, ele está. O diretor diz que, na verdade, Guerra nas estrelas é um filme mudo. Os cortes são de 12 frames. As emoções são cruas e genuínas; “os diálogos não são importantes; a música, sim”. Receitinha básica seguida à risca por Cuarón em Gravidade.

George diz que aos 20 anos queria ser piloto de corridas, simplesmente porque gosta de velocidade. Foi só ao entrar na faculdade, e descobrir que para fazer fotografia era preciso se inscrever num curso de cinematografia, que Lucas começou as suas primeiras incursões nos curtas-metragens. “Fiz uma animação chamada ‘Clouds’. Eu cresci em São Francisco e queria fazer um filme sobre o deserto.” Foi Francis Coppola quem o convenceu a desistir dos experimentalismos com arte, fotografia e animação e dirigir uma comédia. American graffitti se tornou um cult movie e foi um estouro.

Mas novamente Lucas não estava convicto de que era isso o que ele queria criar. Então, surgiu Star Wars. “Quando mostrei a primeira versão ao pessoal do estúdio, ninguém gostou. Nem mesmo meus amigos, como Francis e De Palma. Só Marty (Scorsese) vibrou e anunciou um sucesso. Eu mandei para a distribuição e fui para o Havaí, vegetar no sofá. Recebi um telefonema que era para ligar a TV. E todo mundo estava falando do sucesso de bilheteria do jovem cineasta.”

Bem, foi a dupla Lucas e Spielberg que mudou a história do cinema norte-americano, pois eles investiram no público teen, que consome não só os filmes, mas todos os toys, VHS, DVDs e Blue-Rays. E esse público teen e fiel. Agora são os teens, mais os quarentões, que consomem as pipocas e as espadas de Jedi.

Atualmente aposentado, penso que Lucas usufrua bem do seu legado. Não me parece ser do tipo que controla sua arte e seus produtos a ferro e fogo, mas antes deixa que a nova geracão crie em cima de sua criação. Esta gozando suas longas férias.



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.