Revista Moviola – Revista de cinema e artes » The Disappearance of Eleanor Rigby: Them

The Disappearance of Eleanor Rigby: Them


Por

Publicado em 2 de Novembro de 2014

The Disappearance of Eleanor Rigby: Them, de Ned Benson.

O filme é de um estreante, com Isabelle Huppert, William Hurt, Jessica Chastain e James McAvoy e o titulo é no mínimo apelativo. De quebra, a versão que veio ao LFF é seguida do subtítulo (Them). Foi lançada outra versão, juntando os pontos de vista dela (Her) e dele (Him). Isso foi o bastante para aguçar minha curiosidade e levar um papo com o diretor Ned Benson.

Moviola: “Como surgiu a ideia do título do filme?”

Ned: “O título veio quando eu decidi fazer um filme sobre relacionamento, mas não tinha certeza bem como iria se chamar. Eu estava ouvindo direto ‘Eleanor Rigby’ e a ideia de ‘all those lonely people, where do they all come from?’ entrou dentro do roteiro, bem como a personagem Rigby. E outra coisa é que meus pais ouviam muito os Beatles. Sabe, eu fui expulso da escola porque meu pai roubou a TV da escola para ver os Beatles. Então, muito do filme é sobre as nossas relações com os pais. (…)”

Moviola: “Por falar nisso, há duas cenas de conversas com os pais dos protagonistas em que ambos tentam consertar o seus relacionamentos com os pais. Então, conte mais sobre os dois personagens enfrentando problemas similares com os respectivos pais.”

Ned: “Nesta versão (Them), eu quis mostrar algo mais dramático sobre o casal e não tanto sobre as relações deles com os pais, mas na versão de (Him) e (Her) ainda tem mais sobre os pais. Então, os pais de Eleanor estão preocupados com as escolhas da filha e tentam se aproximar dela num momento de crise.”

Moviola: “Você escreveu os dois roteiros?”

Ned: “Eu escrevi inteiramente a versão de Them e boa parte da outra, que se transformou num filme com duas partes.
O terceiro filme foi extraído e editado de uma versão mais ampla de Him e Her.”

Moviola: “Então na versão Her, são os pontos de vista de Eleanor ou alguém que conta a história dela?”

Ned: “É a história sob a perspectiva dela. Na segunda parte, é sob a perspectiva dele. Então, quando fizemos essa terceira parte, a gente chamou de Them, porque é mais sobre a relação mesmo.”

Moviola: “Acho tudo isso muito interessante porque venho de um background literário.”

Ned: “Exatamente. Me inspirei no Jogo de Amarelinha do Cortázar.”

Moviola: “Fantástico. Era justamente nele que eu queria chegar.”

Ned: “Sabe, a versão Them nem é tão comovente assim. A outra, com todos os detalhes, vai mais fundo.”

Moviola: “Outra coisa que queria mencionar era sobre o corte abrupto logo no início para uma situação anos depois, sem pré-aviso. Fale sobre a edição do filme.”

Ned: “O processo de edição de Him e Her foi uma loucura, tendo de viajar no tempo várias vezes, criar diferentes ritmos pra ele, diferentes ritmos pra ela. Também encontrar estilos diferentes dentro do filme porque o tom teria de ser diverso. E agora a gente tá super-orgulhoso do que fizemos. Criar o terceiro filme (segundo filme, na verdade, terceira parte) foi assustador porque a gente teve de misturar os tons e ritmos. Então, a gente teve que inventar algumas coisas na sala de edição, porque não havia roteiro para a versão de them. Foi meio perigoso, mas a gente aprendeu pra caramba.”

Moviola: “E qual a diferença de Toronto Film Festival pra London?”

Ned: “A gente acabou de chegar. O filme estreou em Toronto em setembro, e nos Estados Unidos, na semana passada. Então, a gente está contente que tá passando aqui e tenho quase certeza que a gente fechou com o Brasil também. A gente tá terminando agora com a programação desse filme.”

Moviola: “Já tem novo projeto?”
Ned: “Sim. Estou escrevendo o roteiro de uma carta de amor a Los Angeles e à indústria da música. As pessoas que migram para Los Angeles, onde elas falham e onde elas têm sucesso. Sobre a identidade das pessoas e de Los Angeles.”

Moviola: “E como foi trabalhar com Isabelle Huppert e William Hurt? Eles deram trabalho?”

Ned: “Eles são ótimos. E eu, com o meu primeiro filme, vivi uma experiência incrível, porque aprendi com eles.”
Moviola: “Isabelle é uma pessoa difícil?”

Ned: “Difícil? Não. Ela é adorável, foi superfácil. E ela é bem divertida, tão pequenininha. A gente ria o tempo todo. Ela sabe o que quer. A gente teve muita sorte.”

The Disappearance of Eleanor Rigby: Them, de Ned Benson (EUA, 2014)

Veja a cobertura completa do London Film Festival 2014



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.