Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Wild

Wild


Por

Publicado em 22 de Outubro de 2014

Wild, de Jean-Marc Vallée.

Com uma atuação que certamente vai lhe render uma indicação à premiação do Oscar, Reese Witherspoon encabeça o longa Wild, baseado numa autobiografia. Constitui-se a trama de uma história de superação e sabemos que isso é tudo de que a Academia gosta. Por isso, minhas apostas no prêmio de melhor atriz.

Na apresentação em West End, Reese declara: “eu li o livro em dois dias. Adorei. Mas perguntei a Hornsby (produtor) por que ele queria que eu fizesse este papel. E ele me respondeu: ‘Você não sabe, mas é engraçada!”.

Para escapar do divórcio traumático, Cheryl Strayed resolve partir para uma trilha de mil milhas pelo parque Pacific Crest Trail. Pelo tamanho e peso da mochila, percebemos que o intento não é só uma viagem para principiante, mas uma perigosa tarefa para uma mimada filhinha de mamãe. Sua mãe é interpretada por Laura Dern, sempre correta e humilde em sua atuação. A direção é de Jean-Marc Vallée, o mesmo de Clube de Compras Dallas. Assim se explicam os holofotes sob eles em West End esta semana.

A narrativa corre solta por flashbacks e flashforwards, sem sobreaviso. E é com esse ir-e-vir no tempo que vamos decifrando a complexa personalidade de Cheryl, uma mulher que vive a sua sexualidade livremente, apesar do casamento, e às voltas com a heroína. Aqui talvez um furo do roteiro, pois definitivamente não sei o quanto seu desempenho como trekker poderia ser afetado pela droga.

O que interessa é que neste percurso, enfrentando altitudes elevadas e neve, do México ao Canadá, Cheryl não se coloca na posição de permitir-se a autopiedade. Sem deixar de encontrar outros trekkers pelo caminho, em sua maioria marmanjos, a caminhada é na verdade uma viagem solo. Não em direção à sacralidade, como seria um Caminho de Santiago, mas ao estabelecimento de seus próprios limites e superações. Nesse sentido, vai de encontro ao American way of life. É uma viagem para o reencontro com o ego. Ao centramento dos seus desejos como mulher.

À parte as citações de Emily Dickinson, Flannery O’Connor e Walt Whitman que Cheryl vai deixando escritas pela trilha, para serem encontradas por outros companheiros, estas anotações cíclicas dia após dia no fundo são um resgate da saudade que Cheryl sente de sua mãe, vítima de câncer. A auto-imposta tarefa hercúlea é em última análise uma limpeza espiritual.

Wild, de Jean-Marc Vallée (EUA, 2014)

Veja a cobertura completa do London Film Festival 2014



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.