Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Metamorfoses

Metamorfoses


Por

Publicado em 13 de Outubro de 2014

Metamorfoses, de Christophe Honoré

A 58ª. edição do BFI London Film Festival acontecerá entre 8 e 19 de outubro, mas já nas duas semanas anteriores os credenciados da imprensa podem apreciar algumas projeções. A curadoria do festival decidiu começar pelos clássicos revisitados, “As Metamorfoses” de Ovídio, adaptadas à nossa época por Christophe Honoré.

Sabe-se que a cultura greco-latina exerceu um poder masturbatório e metalinguístico para a civilização ocidental a um ponto “ad nausea”, enjoativo, cansativo, muito poucas vezes inovador, para tentar explicar a real condição humana: a de que somos inevitavelmente mortais e falhos. Mas sabe-se também que a cada tentativa de revisitar os mitos há uma perseguição insano-paranóica na intenção de melhorar-se, de aperfeiçoar-se. É esta a finalidade do mito afinal, entender-se por meio dos relatos passados.

Esta tentativa fabular de Honoré inicia-se pela transformação do caçador em caça. Não apenas transformação, mas personificação. E é significativo que o filme comece por ai, já que o auto-entendimento do homem nasce no seu identificar-se como o único ser capaz de dominar a natureza. Ledo engano, ilusão que não vem do cinema nem da literatura, mas da vivência mesma. Portanto, de caçador, função yang do homem, ele passa a ser a caça, função aparentemente definitiva do homem contemporâneo. Somos a caça, somos vigiados o tempo todo.

É natural que em alguns momentos a adaptação para os dias correntes caia numa faixa cômica que Ovídio talvez desprezasse, como seguidor da “Poética” de Aristóteles. Aqui Narciso anda de skate e Tirésias é um transexual. Mas é também notável a reprodução das histórias entre deuses e homens, sob o ponto de vista daquela civilização lá de trás. Nesse aspecto, por exemplo, os coitos entre deuses e humanas quase sempre são anais, como num ato animal.

Não pense entretanto que o filme seja uma orgia. Ele é, antes de tudo, uma recuperação um tanto quanto parnasiana de que naqueles tempos em que os homens conviviam em harmonia com a natureza havia algo de idílico e salubre. Mesmo na crueldade de Júpiter (Zeus), na infantilidade de Baco (Dionísio) ou paixão de Euridice permanece, sob a lente do francês, certa leveza. Um filme fantástico, no sentido etmológico do termo.

Metamorfoses, de Christophe Honoré (Metamorphoses, 2014, França)

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2014

Veja a cobertura completa do London Film Festival 2014



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

28 de Outubro de 2019

                            Em 2020, o Internacional Uranium Film Festival comemorará uma década. O evento é o único no país dedicado a expor e debater o invisível mundo atômico e seus riscos radioativos. Em quase uma década, o festival reuniu produções cinematográficas de vários […]

Por Revista Moviola

19 de Outubro de 2019

              O longa-metragem Fendas apresenta uma protagonista mulher e paisagens, sons e imagens que envolvem seu trabalho num centro de pesquisas no Rio Grande do Norte. Seus objetos de pesquisa e seu cotidiano se mesclam. A personagem, uma cientista do campo da física, captura imagens de pessoas à distância. […]

Por Marcella Rangel

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Odeon Oscar Poemas Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.