Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Cinema, literatura e memória

Cinema, literatura e memória


Por

Publicado em 28 de Fevereiro de 2014

Batismo-de-Sangue

 

A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) promovem de 17 a 21 de março o evento Cinema, Literatura e Memória: o Golpe de 1964 e as ditaduras na América do Sul. O evento tem o objetivo de promover a reflexão, principalmente entre os jovens, sobre a experiência das ditaduras na América do Sul, em particular no Brasil, a partir da análise da produção cinematográfica e literária relacionada ao tema.

Para promover esse debate, haverá a exibição de filmes como O dia que durou 21 anos (Camilo Tavares, 2012), Batismo de Sangue (Helvécio Ratton, 2007) e Cabra marcado para morrer (Eduardo Coutinho, 1984). Todas as exibições serão seguidas de debates com convidados como Nelson Pereira dos Santos, Frei Betto, João Pedro Stédille, Cid Benjamin, Flávio Tavares e José Luiz Del Roio, entre outros.

Além da exibição de filmes, haverá ainda uma conferência com Ismail Xavier, com o tema ‘O cinema brasileiro diante do Golpe’, no dia 18, às 9 horas, na UFRJ. Também estão programados outros debates com temas como ‘Memórias do cárcere e da resistência’ e ‘Literatura e política em tempos sombrios’.

Na abertura do evento, dia 17, será exibido o filme Terrra em Transe (Glauber Rocha, 1967), considerado um marco do Cinema Novo e da crítica aos descaminhos do populismo no Brasil e ao Golpe de 1964. Para comentar o filme, participarão do debate após a exibição os críticos de cinema Ismail Xavier e José Carlos Avellar.
Ainda no primeiro dia do evento, outro destaque é a exibição de El Justiceiro (Nelson Pereira dos Santos, 1967), um filme raro, considerado perdido até meados dos anos 1980, pois teve suas cópias apreendidas e destruídas pelos militares.

Na quarta-feira, dia 19, haverá a exibição do filme Cabra marcado pra morrer (Eduardo Coutinho, 1984), seguida de uma homenagem a Eduardo Coutinho, que morreu em fevereiro deste ano. Também após o filme, será realizado um debate com a participação de João Pedro Stédile, que terá a reforma agrária como um dos temas principais. No dia 19, à tarde, um debate vai reunir diversos grupos e movimentos da Fiocruz que têm somado esforços na luta pela verdade em torno da memória dos anos da Ditadura Militar.

Nos dias 17, 19, 20 e 21, o evento será no Auditório Joaquim Alberto Cardoso de Melo, na EPSJV (Av. Brasil, 4365 – Manguinhos). No dia 18, o evento acontece no Auditório G1, da Faculdade de Letras da UFRJ (Campus do Fundão).

O evento é gratuito e aberto a todos. Não é necessário fazer inscrição prévia. O evento também será transmitido ao vivo pelo site da EPSJV. Mais informações: programação e página do evento.

 

Trailer (O dia que durou 21 anos)

YouTube Preview Image

 

 

*Notícia publicada originalmente no site da EPSJV/Fiocruz.



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.