Revista Moviola – Revista de cinema e artes » O Lobo de Wall Street

O Lobo de Wall Street


Por

Publicado em 20 de Fevereiro de 2014

Golden Globes Nominations

 

(Londres, Moviola) – Scorsese já deu umas bolas fora, principalmente se a gente levar em conta que seu pontapé inicial foi Mean Streets e que lá você encontra encapsuladas as suas maiores obsessões e habilidades: um ou personagens desajustados e violentos, a dialética entre o submundo e a culpa católica, trilhas sonoras que dão cor à cena e não são apenas artifícios para indução de comoção e talento para encontrar o melhor ângulo de filmagem acrescentando conteúdo à cena. Sem contar a capacidade incrível de compor diálogos de comparsas ao redor de uma mesa, recurso copiado ad nausea por cineastas do calibre de Tarantino.

Só pelo último quesito, indicaria O Lobo de Wall Street. Uma das minhas cenas prediletas é a que Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio) explica aos seus empregados como vender. Um diálogo que funciona na tela vai sempre divergir o assunto, porque é assim que acontece na vida real. Ninguém começa uma conversa e segue o fio da meada até o fim, a não ser que não possa ver as reações do seu interlocutor e o que acontece improvisadamente no ambiente, além, é claro, dos próprios devaneios que saem sem querer pela boca. Scorsese é um mestre aos 71 anos, não apenas porque os estúdios o reconhecem, mas porque um mestre refaz a sua cena infinitas vezes até a perfeição.

Tá certo que O Lobo de Wall Street vai tratar de um tema até bastante debatido nas telas, a ambição e a corrupção dos trabalhadores da bolsa de valores, mas entre as nove únicas formas de enredo que podem ser desenroladas em 200 mil situações dramáticas, segundo Etienne Souriau, o roteirista Terence Winter acha o gancho no que é incrível e ao mesmo tempo verossimilhante. Durante as quase três horas de filme o exagero e o excesso se tornam esperados e, então, você não vai mais sair da sala de cinema.

O vigor de Scorsese parece ter sido redimido com a quinta parceria com Leonardo DiCaprio, também produtor deste longa. Uma Margot Robbie como Jodie Foster em Taxi driver, um Matthew McConaughey como Harvey Keitel em Mean Streets, um Jonah Hill como Joe Pesci em Goodfellas. Será que vão ter fôlego para os próximos 20 anos?

A história do filme é quase trágica, como são os finais para os carnívoros vorazes, mas isso não impede que haja um senso de humor ridiculamente estampado na tela. É desimportante julgar moralmente o comportamento de Jordan Belfort. Mais vale passar colírio nos olhos, deixar em casa seus óculos escuros e perceber que ambiciosos desmedidos como Belfort existem aos borbotões e que eles não aspiram pó de vitamina B extraída do comprimido como os atores nas cenas em que cheiram cocaína.

 

Trailer

YouTube Preview Image



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.