Revista Moviola – Revista de cinema e artes » O Imigrante

O Imigrante


Por

Publicado em 9 de Outubro de 2013

O Imigrante, de James Gray.

No plano que abre O Imigrante, Ewa Cybulski observa a Estátua da Liberdade. James Gray constata o óbvio: é a primeira imagem que os recém-chegados veem dos Estados Unidos, quando desembarcam da Europa. Já explorada no filme homônimo de Charles Chaplin e em O Poderoso Chefão – Parte II, de Francis Ford Coppola, ela representa o sonho americano, a terra da oportunidade para aqueles que fogem da Primeira Guerra Mundial. O cineasta da obra-prima Amantes, porém, transforma o ícone das boas-vindas em um pesadelo com toques dostoievskianos.

Ellis Island, 1921. Ewa e a irmã passam pelo setor de imigração. Doente, com tuberculose, a irmã é posta em quarentena, enquanto Ewa, “mulher de pouca moral”, sem marido, sem emprego e sem lugar para se estabelecer na América, será deportada para a Polônia natal. Para ajudá-la, surge Bruno Weiss – em atuação monstruosa de Joaquin Phoenix -, que a princípio lhe oferece o emprego de costureira no teatro onde trabalha, mas logo se torna seu cafetão, com a promessa do dinheiro fácil para tirar a irmã o mais rapidamente possível da ilha.

James Gray nos leva para o gueto judaico de Manhattan durante a Lei Seca, e é impossível não lembrar do clássico Era Uma Vez na América, de Sergio Leone, especialmente quando o diretor retrata o mundo do espetáculo, fusão entre o teatro de revista e o cabaré, que remetem à casa de ópio em que Noodles se escondia. O desfile surreal e felliniano das prostitutas, cada uma representando ou as mulheres de vários locais do planeta, ou as filhas rebeldes dos homens mais ricos dos Estados Unidos, conferem à narrativa de O Imigrante o tom alucinatório e onírico do consumo de drogas. Quando Orlando, ou Emil, O Mágico, primo de Bruno Weiss, entra em cena, os limites entre o real e a farsa se diluem ainda mais: prestidigitador capaz de levitar e de desaparecer, a personagem de Jeremy Renner – não sabemos qual ser verdeiro nome, pois Bruno o chama por ambos – apaixona-se por Ewa e promete ajudá-la com a irmã, já que venceu nas cartas. No entanto, talvez seja apenas outra mentira de Orlando, ou de Emil, mestre na arte de enganar, que a usaria para a atacar o primo.

Aparências. Como revela o maravilho plano final, O Imigrante é um jogo de espelhos, uma farsa orquestrada para esconder a verdade. Desde o começo, Bruno sabia dos abusos que Ewa sofreu no navio a caminho da América, e armou para que os agentes da imigração a separassem da irmã e para que sua única esperança fosse o trabalho como prostituta. Um sistema corrupto, que funciona nas sombras, à base de propinas e conchavos, que permite a uma figura patética e mesquinha como Bruno Weiss emergir. Todavia, o plano de Weiss falha, pois ele se apaixona por Ewa, o que não o impede de usá-la e de prostituí-la. Se, em Amantes, James Gray se inspirou em Noites Brancas, em O Imigrante a fonte é Memórias do Subsolo: em discurso que muito lembra o anti-herói de Dostoiévski, a a personagem de Joaquin Phoenix, após Ewa agradecê-lo, fala a verdade com o fígado e nos expõe sua natureza desprezível, violenta, amargurada e má.

No já citado plano que encerra O Imigrante, Ewa e a irmã deixam Ellis Island de bote, com passagem de trem rumo à Califórnia (outro “El Dorado”), enquanto, refletido na janela, Bruno Weiss se afasta. James Grey nos mostra o outro lado do espelho, aquele que se esconde de nossos olhos: A América corrupta, pobre, suja e violenta, cujas oportunidades se resumem à mera sobrevivência do mais forte. Como em Rastros de Ódio, de John Ford, no qual todos – imigrantes, mestiços, soldados, loucos – são aceitos e bem-vindos, menos Ethan Edwards (que permanece do lado de fora, a vagar como um espectro pelos quatro ventos), em O Imigrante, embora fundamental na construção do sonho americano e do ideal da nação, Bruno é personagem odioso demais para que a História oficial do país o registre.

O Imigrante, de James Gray (The Immigrant, 2013, Estados Unidos)

Trailer do filme:

YouTube Preview Image

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2013



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Outubro de 2019

              O longa-metragem Fendas apresenta uma protagonista mulher e paisagens, sons e imagens que envolvem seu trabalho num centro de pesquisas no Rio Grande do Norte. Seus objetos de pesquisa e seu cotidiano se mesclam. A personagem, uma cientista do campo da física, captura imagens de pessoas à distância. […]

Por Marcella Rangel

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Por Revista Moviola

26 de Fevereiro de 2019

Perigo Por Encomenda (2012), escrito e dirigido por David Koepp, traz ao público a cidade de Nova York como elemento determinante na narrativa e na estética do filme. O longa conta a história de um mensageiro que usa como transporte uma bicicleta (Wilee, interpretado por Joseph Gordon-Levitt) em Manhattan, o personagem precisa entregar, um envelope […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Odeon Oscar Poemas Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.