Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Girl rising

Girl rising


Por

Publicado em 20 de Setembro de 2013

girls-rising

(Londres, Moviola) – Fui convidada para uma sessão especial de um documentário sobre meninas desassistidas pelo mundo afora, Girl Rising (ainda sem tradução em português). Mesmo considerando que o evento recebera o apoio da Intel, para uma segunda-feira de noitinha, pareceu-me uma ótima pedida.

Girl Rising é uma espécie de interstício entre um falso documentário, onde a vozes narrantes têm muito mais poder sobre o telespectador do que as personagens em si, e uma propaganda de organização humanitária. Como sabemos, o legado de séculos de imperialismo britânico em nações pobres deixou certo sentimento de culpa nos abastados da Ilha e, por conta disso, os britânicos se envolvem bastante em questões humanitárias para “salvar a humanidade” e contribuir com umas libras esterlinas adotando crianças e animais à distância. Daí, o apelo a essa plateia; trata-se de um assistencialismo que chegou às telas grandes. No caso deste filme, o premiado diretor Richard Robbins, documentarista da TV americana, se valeu da narração de atores do calibre de Meryl Streep, Cate Blanchett, Liam Neeson, Anne Hathaway e Selma Hayek para contar a história de nove garotas em diferentes partes do mundo, que sofreram de abusos, escravidão infantil ou injustiças melodramáticas, e salientar que investir na educação de meninas é a solução para erradicar uma série de problemas.

O tom do documentário é  para que você se engaje numa campanha social e educacional. É sem sombra de dúvida um documentário engajado e, portanto, muito menos aberto à espontaneidade de se filmar um ‘doc’, já que nitidamente sabe-se que há um roteiro pré-elaborado. Os gráficos e estatísticas sobre o investimento na educação de garotas são o argumento principal para te convencer de que o feminismo ainda é uma causa pela qual vale a pena lutar. Sim, considere, por exemplo, uma menina que nasce no Afeganistão e que já desde o nascimento é rejeitada pelos pais pelo simples fato de ter genótipo XX. As chances de ela se casar aos 12, 13 e permanecer analfabeta são altas.

A questão é que esse tipo de filme transforma-se em algo datado e comprometido com causas, o que impede que o elemento artístico prevaleça. É um filme de alerta, em que a estética não é algo considerado primordial; não é um filme para emocionar gerações futuras; é uma obra que requer uma resposta ativista no momento presente. Dito isso, serve para que nós saiamos do nosso mundinho confortável – lembre-se, você é um(a) privilegiado(a), porque tem acesso a uma sala de cinema – e comparemos a realidade da mulher brasileira com a de uma de Serra Leoa ou Peru. Porém, é também uma realidade presente em localidades no Brasil, em que a educação é uma bandeira para relatórios da ONU, mas ainda não uma prática capaz de criar um diferencial.

 

Trailer

YouTube Preview Image



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Por Revista Moviola

26 de Fevereiro de 2019

Perigo Por Encomenda (2012), escrito e dirigido por David Koepp, traz ao público a cidade de Nova York como elemento determinante na narrativa e na estética do filme. O longa conta a história de um mensageiro que usa como transporte uma bicicleta (Wilee, interpretado por Joseph Gordon-Levitt) em Manhattan, o personagem precisa entregar, um envelope […]

Por Revista Moviola

21 de Fevereiro de 2019

Garota Sombria Caminha Pela Noite (2014) é um filme baseado em um curta de terror, com roteiro e direção de Ana Lily Amirpour e vencedor do prêmio da Revelação Cartier no Festival de Deauville em 2014. Uma produção realizada por imigrantes iranianos nos Estados Unidos que traz um estilo mesclado entre o horror, a fantasia, […]

Por Revista Moviola

18 de Setembro de 2018

O curta documentário Ilha das Flores, lançado no ano de 1989, dirigido por Jorge Furtado, com a duração de 13 minutos, cria no espectador, nos seus primeiros cinco minutos, a sensação de que se vai assistir a uma comédia. As imagens, em sequências rápidas e a voz off do ator Paulo José, levam o público a […]

Por Revista Moviola

13 de Setembro de 2018

  Elena (2012) tem um tom extremamente pessoal por narrar a triste história da irmã mais velha da diretora que dá nome ao filme. O documentário aborda a forte relação entre a personagem e Petra Costa, mostrando a depressão e as fraquezas vividas por Elena (sua irmã mais nova), pelo desejo de ser atriz. O filme […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.