Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Tabu

Tabu


Por

Publicado em 4 de Outubro de 2012

Tabu, de Miguel Gomes (idem, Portugal / Alemanha /Brasil /França, 2012)

Na primeira cena de Tabu (título, também, de um filme realizado em parceria, no início dos anos 1930, por F. W Murnau e Robert Flaherty, a respeito de tema semelhante e que também é dividido em duas partes) vê-se um típico aventureiro dos tempos das explorações coloniais do século XIX, a caminhar pela savana africana. As imagens, em preto & branco, remetem aos filmes de aventura e viagens dos primórdios do cinema, dos quais, no Brasil, os mais ilustres representantes são aqueles do Major Thomaz Reis. Em seguida, vê-se uma senhora em uma sala de cinema vazia assistindo ao filme de aventura. Através desta primeira cena é feita a ligação entre os dois temas do filme: o passado colonial, em África, como dizem os portugueses, e o presente melancólico de pessoas de certa idade, solitárias, que parecem não ter mais muito que fazer da vida. Como personagem central uma senhora demenciada (Laura Soveral) que teima em gastar todo seu dinheiro jogando no cassino do Estoril. Ao longo do filme será mostrado, através da narração (feita pelo próprio diretor do filme) de um senhor (Henrique Espírito Santo) e de um longo flashback que aquela senhora viveu muito tempo em África e que lá eles se conheceram e se amaram.

O filme é dividido, portanto, em duas partes: a primeira, em preto & branco, é filmada em longos planos estáticos que buscam representar o estado de lassidão em que se encontram os personagens e, talvez, Portugal. Na segunda parte, também em preto & branco, o estilo de filmagem adota uma câmera mais livre, a fim de acompanhar a movimentação dos personagens pelos espaços livres da África. Na segunda parte do filme não há diálogos, apenas a narração do velho Ventura a costurar os eventos mostrados na tela. Os momentos de som sincronizado vêm dos momentos em que a banda de Mário (Manuel Mesquita), na qual Ventura é baterista, se exibe, com destaque para a cena da festa na casa da piscina, onde é nítida a homenagem às bandas indies contemporâneas.  Esse é um acerto do filme em sua segunda parte: não há, como em O artista, o pastiche do cinema mudo. Existe um experimento em torno da memória que unifica as imagens da tela através da voz daquele que se lembra delas e não um pastiche de um cinema que não pode mais existir porque, como já foi dito, o cinema mudo sempre quis falar, bastaria, para isso, existirem condições técnicas e financeiras para tal.

Em sua segunda parte, Tabu tem o desenvolvimento de um melodrama e não há muito que se possa dizer contra o filme. No entanto, parece faltar a Tabu mais paixão ao se filmar. Num festival que exibe uma retrospectiva de John Carpenter, isso acaba por incomodar.

 

Cenas do filme

YouTube Preview Image

 

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2012



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

28 de Outubro de 2019

                            Em 2020, o Internacional Uranium Film Festival comemorará uma década. O evento é o único no país dedicado a expor e debater o invisível mundo atômico e seus riscos radioativos. Em quase uma década, o festival reuniu produções cinematográficas de vários […]

Por Revista Moviola

19 de Outubro de 2019

              O longa-metragem Fendas apresenta uma protagonista mulher e paisagens, sons e imagens que envolvem seu trabalho num centro de pesquisas no Rio Grande do Norte. Seus objetos de pesquisa e seu cotidiano se mesclam. A personagem, uma cientista do campo da física, captura imagens de pessoas à distância. […]

Por Marcella Rangel

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Odeon Oscar Poemas Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.