Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Triângulo amoroso

Triângulo amoroso


Por

Publicado em 16 de Outubro de 2011

Triângulo amoroso, Alemanha, 2010, Tom Tykwer

Harmonia, fricção, simetria, paralelismo, relaxamento, a rotina diária, escapar,  voltando para casa… É com estas palavras que  um dos personagens de Triângulo amoroso (Three)  vai criando o clima do novo filme de Tom Tykwer. O diretor explora as multipossibilidades amorosas entre um homem e uma mulher, entre dois homens, e por fim, entre os três. A história que Tykwer apresenta nos faz acompanhar uma espécie de análise combinatória do amor e do sexo entre o casal Hanna e Simon que vivem em Berlim. Em situações distintas eles conhecem Adam, um pesquisador que trabalha em projetos com células-tronco. E após os encontros, Adam se torna o vértice do triângulo amoroso.

Primeiro é Hanna que inicia seu caso extraconjugal com Adam. Depois é a vez de Simon, que após perder a mãe, descobre que está com câncer e faz uma cirurgia. Simon conhece Adam numa piscina pública e experimenta sua primeira relação homossexual. Tykwer – que  cativou o público brasileiro com filmes como Corra, Lola, Corra (1998), Heaven – por amor (2002), e O perfume – História de um Assassino (2006) – nos introduz aos poucos no universo desse trio com espontaneidade, porém, provoca os valores morais que  giram em torno de qualquer casamento convencional, ou bem sucedido há duas décadas, tempo em que Hanna e Simon estão juntos.  É justo no período de aniversário do casamento que eles resolvem experimentar uma aventura amorosa extraconjugal.

O pano de fundo da história é bastante interessante, o universo da ciência, onde Adam e Hanna se conhecem, e da arte contemporânea, ramo com o qual Simon trabalha. Certamente, o universo das pesquisas com células-tronco e suas controvérsias poderia ter sido mais explorado, pois, a história começa no momento em que Adam faz uma apresentação sobre sua pesquisa e a discute diante de um comitê de ética. Embora Tykwer não mergulhe fundo nesses temas, ele os mostra no cenário de uma Alemanha que aparece ainda adaptar-se as mudanças no mundo contemporâneo e a tudo que veio com o pós-modernismo.

A narrativa do filme não conta com grandes experimentações ou mesclas de estilos cinematográficos, como em Corra, Lola, Corra, mas tem a capacidade de envolver os espectadores no novelo amoroso dos três personagens e ir além dos julgamentos morais precoces sobre a infidelidade , o casamento e as relações de afeto. Tykwer é justo em sua conta: 2 + 1 = 3.

 

Trailer:

YouTube Preview Image

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2011



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.