Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Copacabana

Copacabana


Por

Publicado em 24 de Setembro de 2010

Sustentado pela interpretação cômica de Isabele Huppert, Copacabana opõe a figura clássica da atriz contra o despojamento inconsequente da personagem, um tipo que preza a liberdade, ao mesmo tempo em que se vê em conflito pelas próprias convicções. Babou é apresentada como mãe desempregada, fã de música brasileira, mulher independente – símbolos da nova juventude que não antevê idade. Previsivelmente, o clímax se baseia na problematização de sua vida anticonvencional em confronto com as responsabilidades familiares e sociais.

Marc Fitoussi calca sua comédia em gags de comportamento, ambientadas por samba e bossa nova, evocando a brasilidade vista pelo lado europeu. A personalidade descompromissada de Babou é, ainda, motivo de vergonha para a filha Esmeralda, que também funciona como elemento contrastante na trama – supostamente realista. Os contrapontos: timidez e tradição. Babou, na tentativa de orgulhar a filha através dos formalismos matriarcais e, ao mesmo tempo, de libertá-la das convenções, procura emprego até ser indicada para trabalhar como corretora de imóveis na Bélgica.

Mergulhando em um raso universo corporativo, no hotel onde trabalha Babou, o filme não se importa em justificar, por exemplo, o porquê do sucesso da nova corretora na função de angariar visitantes aos apartamentos disponíveis para aluguel no inverno. O longa de Marc Fitoussi se restringe a expor uma mulher passional, sem revelar seu passado ou, tampouco, seu presente.

Muito longe de se tornar marcante, como personagens de Gena Rowlands nos filmes de Cassavetes, e bem próximo da Poppy de Simplesmente Feliz, Babou é apenas retrato do que se pensa equivocadamente sobre liberdade. Um estereótipo do tipo sonhador, do errante de futuro incerto, amplificado pelo embaraçoso olhar sobre o Brasil. Não pela ginga das mulatas, mas pelo ar de fracasso eminente. Sintomas de um terceiro mundo desconhecido.

Copacabana, de Marc Fitoussi, 2010.

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2010.



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 Fest Rio festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.