Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Cabeça a Prêmio

Cabeça a Prêmio


Por

Publicado em 24 de Janeiro de 2010

Cabeça a Prêmio, de Marco Ricca.

Belíssima e surpreendente estreia na direção de Marco Ricca, que adapta o romance homônino de Marçal Aquino, roteirista habitual de Beto Brant (com quem Ricca trabalhou em Os Invasores e Crime Delicado). Cabeça a Prêmio injeta doses maciças, no cinema policial brasileiro, da imprevisibilidade que apenas as emoções e os impulsos humanos proporcionam.

Os irmãos Valdomiro e Abílio chefiam o tráfico de drogas na fronteira entre Mato Grosso do Sul, Paraguai e Bolívia. Dênis, que transporta a droga de avião, apaixona-se por Elaine, filha de Valdomiro. Quando ela engravida, o casal foge: para se salvar, o piloto aceita depôr contra o antigo chefe. Albano e Brito – que vive problemática relação com a cafetina Marlene – saem a caça de Dênis e Elaine para matá-los.

Marco Ricca entrelaça com rara competência as relações afetivas de Valdomiro/Elaine, Dênis/Elaine e Brito/Marlene, que movem a narrativa de Cabeça a Prêmio.  A despeito do enredo complexo e dos múltiplos personagens, Ricca se atém ao essencial: como os desejos e os sentimentos mais primários influenciam as menores e mais banais ações. Assim, embora Dênis ameace o tráfico de drogas na fronteira, Mirão manda assassiná-lo por se envolver com Elaine, de quem nutre ciúme doentio; Brito rompe com Marlene pois não suporta vê-la com outros homens, apesar do passado como prostituta; Abílio se ressente do irmão, que não reconhece sua importância, ao mesmo tempo em que se interessa sexualmente por Dênis.

 Nas vastidões do Cerrado e do Pantanal do sul-matogrossense, nas cidadezinhas do interior do Brasil, onde a populção acredita somente no bem e no mal, em Deus e no Diabo, Albano se define como “bom, mas do lado errado”. São os afetos que levam os personagens de Marco Ricca e de Marçal Aquino em Cabeça a Prêmio às escolhas erradas, como também permitem a Brito sua salvação: ele se reconhece (e a Marlene) em Dênis, que jaz assassinado no chão, e em Elaine, que abraça o noivo, a quem poupa da morte.

Cabeça a Prêmio, de Marco Ricca, 2009.

Veja a cobertura completa da 13ª Mostra de Cinema de Tiradentes.



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio filme França Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.