Revista Moviola – Revista de cinema e artes » As praias de Agnès

As praias de Agnès


Por

Publicado em 26 de Setembro de 2009

festivaldorio - divulgacao

Sua autobiografia começa com fotografias. São registros de sua infância em Bruxelas, das irmãs, dos pais. Junto com sua equipe de filmagem, a diretora Agnès Varda, coloca uma série de espelhos na areia da praia. Eles refletem a fascinação pela experimentação, sua inquietação, o gosto pelo jogo cinematográfico e as lentes das câmeras que revelam sua história em vários atos: a juventude, as descobertas, os laços fraternos, os amores, o feminismo, o encantamento pela pintura,os amigos, os filhos, a perda de Jacques Demy,  os dias atuais, mais câmeras e os filmes. O passeio afetivo começa.

Nas praias de Agnès estão as suas paisagens e a celebração da vida. Os fragmentos de sua infância em Bruxelas se juntam na visita que faz a casa onde morou e que está para ser vendida pelo proprietário, que além de convidá-la para ver a casa antes da venda, lhe mostra sua coleção de trens em miniatura. Andando para trás, Varda abre janelas que conduzem ao mar. Ela é marítima e sensível às pessoas e ao mundo.

Quando fala de sua juventude, da trajetória como fotógrafa, dos primeiros filmes e dos amigos da Nouvelle Vague, nos damos conta que ela é a única mulher no núcleo formado por Godard, Truffaut, Rohmer, Resnais, Rivette, Chabrol.  É na atmosfera desse perído que ela passa a ser conhecida com seu filme Cléo de 5 às 7 (1962), que a levou pela primeira vez para Cannes e a fez viajar com o filme pelo mundo.

Continuando sua jornada para trás, a diretora revela sua fascinação pelos amigos do teatro. Fala pouco do pai de sua primeira filha. Visita algumas pessoas que participaram dos seus filmes. Suas paisagens são poéticas e firmes. E como Varda diz, ela lembra porque vive. Seu tempo é o presente e sua memória, mesmo que feita de fragmentos, é vasta. Seu documentário impressiona e comove.

Trailer de As prais de Agnès:

YouTube Preview Image

Agnès Varda no Festival do Rio

YouTube Preview Image

As praias de Agnès, Agnès Varda, 2008.

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2009.



1 Commentário sobre 'As praias de Agnès'

  1.  
    luciane

    27 Setembro, 2009| 10:16 am


     

    uma biografia poética!

Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Abril de 2018

  A mostra Corpos da Terra, cujas produções selecionadas refletem sobre a resistência indígena no Brasil atual, tem sua segunda edição entre os dias 20 e 23 de abril. O evento é realizado em parceria com o CineMosca e, além da exibição de filmes, terá mesas de discussão sobre a diversidade de mundos indígenas em […]

Por Revista Moviola

17 de Abril de 2018

  A dica de um precioso acervo para entender a situação indígena no Brasil atual é da jornalista Raquel Baster, mineira que vive atualmente no estado da Paraíba e colaborada com algumas atividades do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTN-NE), entre elas, a oficina de roteiro para o documentário Mulheres rurais em movimento (2016), filme […]

Por Revista Moviola

14 de Abril de 2018

O documentário O desmonte do Monte, dirigido por Sinal Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como “Colina Sagrada”, foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e […]

Por Revista Moviola

12 de Abril de 2018

  O documentário Auto de Resistência, dirigido por Natasha Neri e Lula Carvalho,  aborda os homicídios praticados pela polícia contra civis no estado do Rio de Janeiro. As mortes e as violações dos direitos humanos acontecem em casos conhecidos como “autos de resistência” – classificação usada para evitar que os policiais sejam responsabilizados pelos homicídios, […]

Por Revista Moviola

11 de Abril de 2018

O filme Livre Pensar – cinebiografia Maria da Conceição Tavares homenageia uma das economistas mais importantes do Brasil e, particularmente, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A sessão de exibição do documentário ocorrerá dia 24 de abril, às 18h, no Salão Pedro Calmon da UFRJ (Av. Pasteur, 250, 2º andar / Urca). A […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.