Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Phiro

Phiro


Por

Publicado em 29 de Janeiro de 2009

Phiro, de Gregório Graziosi, 12′, 2008

Existe o que podemos tentar nomear de uma nova corrente do documentário de curta-metragem, que investe no posicionamento do cotidiano como figura fantástica (no sentido de mística, catártica) e na relação muitas vezes esquecida entre o mero registro ocasional e a preocupação estética, narrativa – próxima, cada vez mais, do ficcional (se é que é ainda possível essa distinção).

Vimos isso no cenário de curta-metragem recentemente com curtas como A Curva e Jarro de Peixes, de Salomão Santana; com Ocidente, de Leonardo Sette; com os filmes de Cao Guimarães (mais especificamente com Da Janela do meu Quarto e Andarilho); e, talvez, com os próprios filmes de Gregório Graziosi (Saba e Saltos). Este, porém, tem um tratamento diferente em relação ao seus objetos, em relação a sua narrativa e, principalmente, sua afetividade.

Afetivo talvez seja o mais claro adjetivo para essa breve carreira de Gregório. Mesmo que suas observações sempre sejam distantes, com personagens que não se apresentam tão claramente como tal (em Saltos, principalmente, o distanciamento da personagem é abismal), há sempre um laço afetivo forte, claro, direto e emocional (como não poderia deixar de ser), imposto pela linguagem narrativa que Gregório adota para cada um de seus projetos.

Em Phiro, continuação de Saba, há uma necessidade de se dialogar entre linguagens. Phiro não pode abandonar, e não o faz, a linguagem adotada em Saba. Mas há uma diferença óbvia, tanto na vida de Porphirio quanto na linguagem do próprio filme. Phiro explora espaços vazios o tempo todo, ele é sobre espaços vazios, devido, em primeira e mais óbvia instância, à ausência de Chiquinha. Mais profundamente, essa sensação de vazio torna Phiro um filme muito mais dinâmico que Saba. Há uma sensação constante de movimento no filme, de caminho, de valorização de uma jornada, talvez. Porphirio fala da sua ausência, da sua saudade e inércia, mas há um reconhecimento nobre, por parte de Gregório, dessa jornada que aos poucos chega ao fim e que, gloriosamente, nos 80 anos em que durou, teve um valor que está em cada pedaço, em cada objeto, em cada canto. É essa transformação, inevitável mas bela – uma sensação permanente de que ainda há um encontro a acontecer – que dá a Phiro um fôlego quase ansioso que não o permite ser apenas um filme de saudade, mas esperançoso.

Veja a cobertura completa da 12ª Mostra de Cinema de Tiradentes



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Outubro de 2019

              O longa-metragem Fendas apresenta uma protagonista mulher e paisagens, sons e imagens que envolvem seu trabalho num centro de pesquisas no Rio Grande do Norte. Seus objetos de pesquisa e seu cotidiano se mesclam. A personagem, uma cientista do campo da física, captura imagens de pessoas à distância. […]

Por Marcella Rangel

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Por Revista Moviola

26 de Fevereiro de 2019

Perigo Por Encomenda (2012), escrito e dirigido por David Koepp, traz ao público a cidade de Nova York como elemento determinante na narrativa e na estética do filme. O longa conta a história de um mensageiro que usa como transporte uma bicicleta (Wilee, interpretado por Joseph Gordon-Levitt) em Manhattan, o personagem precisa entregar, um envelope […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Odeon Oscar Poemas Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.