Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Delta

Delta


Por

Publicado em 25 de Setembro de 2008

Delta, de Kornel Mundruczó, 2008, Hungria / Alemanha.

Mihali retorna para casa, em povoado húngaro no delta do rio Danúbio, após longa ausência. Mal visto pela comunidade local e pela família (sobretudo o padrasto), recebe ajuda da irmã Fauna – com quem desenvolve relação incestuosa – para reconstruir a cabana do pai. Inexplicável vencedor do Prêmio da Crítica no Festival de Cannes, Delta não se furta a representar diretamente a violência da ordem social proibitiva sobre os irmãos, ao mesmo tempo em que olha com falsos pudores para as tensões sexuais que se estabelecem no ambiente.

O delta do Danúbio permanece distante do processo acelerado de modernização que varre o Leste Europeu. Como as águas plácidas do rio, os habitantes vivem em tempos imemoriais, quase mitológicos, rechaçando de imediato o estrangeiro que chega para romper o imobilismo do lugar. Apenas Fauna, que sonha com mudanças, acolhe Mihali, mas o relacionamento que trava com o irmão desafia a regra ancestral básica que fundamenta toda e qualquer comunidade: a interdição do incesto. Ao matar os infratores da Lei e eliminar a transgressão, o povoado assegura a própria sobrevivência e o correto funcionamento das engrenagens sociais.

Kornel Mundruczó explora em Delta o binômio sexualidade reprimida / violência repressiva. No entanto, se o diretor trata o sexo (como Kim Ki-Duk e o manual do pior “cinema de arte”) de forma oblíqua e repleta de cuidados – longos silêncios e tempos mortos, trocas intermináveis de olhares, metonímias visuais (parte pelo todo: o primeiro beijo dos irmãos, em que vemos apenas seus pés), elipses de tempo -, ele se vale de falso distanciamento narrativo (como Bruno Dumont) para, ao contrário, reforçar o choque que a franqueza da violência explícita provoca ao abandonar o estado de latência – o estupro de Fauna pelo padrasto, em que a câmera supostamente “respeita” quando não a invade. Através da estratégia retórica dúbia com que constrói o filme, entre a punição aos irmãos criminosos e a denúncia da sociedade arcaica e proibitiva, Mundruczó se coloca a favor da Lei, ainda que a enxergue como mal necessário.

Por mais óbvio que pareça (e é), a ponte que Mihali e Fauna edificam simboliza o desejo de serem aceitos pela comunidade, da mesma forma que a tartaruga que no rio turvo remete ao grupo social que, parado no tempo, esconde-se atrás da violência legalizada que lhe assegura a continuidade.

Veja a cobertura completa do Festival do Rio 2008



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

28 de Outubro de 2019

                            Em 2020, o Internacional Uranium Film Festival comemorará uma década. O evento é o único no país dedicado a expor e debater o invisível mundo atômico e seus riscos radioativos. Em quase uma década, o festival reuniu produções cinematográficas de vários […]

Por Revista Moviola

19 de Outubro de 2019

              O longa-metragem Fendas apresenta uma protagonista mulher e paisagens, sons e imagens que envolvem seu trabalho num centro de pesquisas no Rio Grande do Norte. Seus objetos de pesquisa e seu cotidiano se mesclam. A personagem, uma cientista do campo da física, captura imagens de pessoas à distância. […]

Por Marcella Rangel

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Odeon Oscar Poemas Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.