Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Tesouros da Cinemateca

Tesouros da Cinemateca


Por

Publicado em 4 de Julho de 2008

Cordialidade é apenas aparente.

De 4 a 13 de julho, a Cinemateca do MAM exibe os clássicos Dom Quixote, de Grigori Kozintzev, Aurora, de F.W. Murnau, A Regra do Jogo, de Jean Renoir, Marinheiros do Cometa, de Isidor Annesky, A Bela da Tarde, de Luis Buñuel, Ouro e Maldição, de Joseph von Stroheim, Trapaceiros, de Marcel Carné, Noites de Cabíria, de Federico Fellini, O Ébrio, de Gilda de Abreu e Tereza, de Pavel Blumenfeld. A programação está no site da Cinemateca.

Dom Quixote foi indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, e inclui-se entre as melhores adaptações do romance de Miguel de Cervantes, na companhia do (mítico) longa-metragem de Orson Welles e da versão que G.W. Pabst filmou em 1933. Grigori Kozintzev, apesar de hoje esquecido, teve importância ímpar no cinema soviético: co-fundador da Fábrica do Ator Louco (que influenciou Eisenstein), que se opunha ao método desenvolvido por Stanislawski; dirigiu com Leonid Trauberg A Trilogia de Máximo, quando o herói coletivo e revolucionário se individualiza e se indentifica com o público, estratégias comuns à indústria hollywoodiana; e arranjou fôlego para, em 1969, realizar seu magnífico Rei Lear. De quebra, no elenco de Dom Quixote, Nikolai Cherkasov, protagonista de Alexander Nevski e de Ivan O Terrível, ambos de Sergei Eisenstein.

 Sábado, dia 5, chace de assistir ao terceiro e ao sétimo colocados na lista dos melhores filmes de todos os tempos, segundo a Revista Sights and Sounds: A Regra do Jogo e Aurora, respectivamente. Em A Regra do Jogo, Jean Renoir usa e abusa da profundidade de campo, dos planos-seqüência e dos movimentos de câmera para mostrar que a única relação social permitida entre patrões e empregados acontece na cama. Em Aurora, o cinema mudo chega ao ápice na história do marido que tenta reconquistar a esposa em plena cidade grande, depois de, seduzido pela amante, quase matá-la.  A seqüência em que o casal, em crise, entra na igreja, assiste ao matrimônio de completos desconhecidos, reconciliam-se, beijam-se na rua e páram o trânsito figura entre as mais belas de todo o cinema.

A Bela da Tarde, Leão de Ouro em Veneza, marca o retorno de Buñuel à França (ele voltou ao México após Diário de Uma Camareira). A esposa e dona-de-casa, durante o dia, que se transforma em prostituta de tarde, revela a ironia do cineasta acerca do comportamento (especialmente sexual) da burguesia européia. Já Ouro e Maldição é o maior exemplo de mutilação sofrido por qualquer filme em Hollywood: o estúdio, sob o comando de Irvin G. Thalberg, reduziu os 42 rolos da versão original de Joseph von Stroheim (cerca de 9 horas) para apenas 10 (140 minutos). A força naturalista do longa, no entanto, permaneceu – dinheiro, ganância, ambição e sexo como motores da América, individualismo brutal que rompe a ética e destroça a alma.

 Trapaceiros é a oportunidade de ver Marcel Carné em roteiro próprio, sem a colaboração de Jacques Prevért – parceria que rendeu os inesquecíveis O Cais das Sombras, Os Visitantes da Noite e O Boulevard do Crime, que definiram o realismo poético francês. Giulietta Masina ganhou o prêmio de interpretação feminina em Cannes como a prostituta de Noites de Cabíria, talvez a obra mais querida de Federico Fellini. Antes das críticas ácidas à TV (Ginger e Fred), dos painéis sobre o desencanto da vida contemporânea (A Doce Vida), das misturas farsescas entre documentário e ficção (Roma e I Clown), dos falsos filmes memorialistas (Amarcord e E La Nave Vá), o diretor realizou esta tocante fábula ainda muito calcada no neo-realismo.

Para terminar, os Tesouros da Cinemateca exibem a versão restaurada (da diretora) de O Ébrio, dos maiores sucessos brasileiros de público , com Vicente Celestino, e Tereza, de Pavel Blumenfeld, expoente de uma geração que, nos anos 60, contava com Milos Forman, Ján Kádar, Elmar Klos, Vojitech Jasny, entre outros. O novo cinema tcheco, entretanto, foi esmagado pela Primavera de Praga – o próprio Blumenfeld não filmou mais após a invasão soviética de 1968.



Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

19 de Outubro de 2019

              O longa-metragem Fendas apresenta uma protagonista mulher e paisagens, sons e imagens que envolvem seu trabalho num centro de pesquisas no Rio Grande do Norte. Seus objetos de pesquisa e seu cotidiano se mesclam. A personagem, uma cientista do campo da física, captura imagens de pessoas à distância. […]

Por Marcella Rangel

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Por Revista Moviola

26 de Fevereiro de 2019

Perigo Por Encomenda (2012), escrito e dirigido por David Koepp, traz ao público a cidade de Nova York como elemento determinante na narrativa e na estética do filme. O longa conta a história de um mensageiro que usa como transporte uma bicicleta (Wilee, interpretado por Joseph Gordon-Levitt) em Manhattan, o personagem precisa entregar, um envelope […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Odeon Oscar Poemas Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.