Revista Moviola – Revista de cinema e artes » Um pequeno Metro

Um pequeno Metro


Por

Publicado em 14 de Março de 2008

O texto abaixo foi publicado no Jornal do Brasil em 4 de dezembro de 2005. Motivada pela campanha da Revista Moviola, Fotografe o seu cinema antes que ele vire uma igreja, a jornalista Mariana Filgueiras enviou a reportagem sobre o Centímetro, cópia do Metro Tijuca, demolido em 1977. A Foto é de Sergio Jr/Agencia JB. Veja como são as coisas. Uns viram igrejas, uns são demolidos. Outros renascem.

Relíquia: Cinema Paradiso na Serra

Colecionador reconstrói Metro Tijuca na cidade de Conservatória

Foto: Sergio Jr./Agencia JBAs luzes se apagam lentamente, a cortina verde se abre e o rugido do leão anuncia: a sessão vai começar. O barulho do projetor antigo não chega a atrapalhar a voz suave de Judy Garland em O Mágico de Oz, o filme da noite. O espectador tem a sensação de ter entrado num túnel do tempo: o Centímetro Conservatória é uma réplica perfeita do Metro Tijuca, demolido em 1977 para se tornar uma loja de departamentos. Inaugurada em agosto, a reprodução, de 60 lugares, é a realização do sonho do advogado Ivo Junior, 60 anos, um apaixonado pelas salas de cinema clássicas. Ivo escolheu a pacata cidade de Conservatória, no Sul Fluminense, para construir o último exemplar existente de um cinema Metro.

Todos os detalhes remetem à época de ouro da produtora Metro Goldwin Meyer (MGM): a arquitetura art déco, os objetos originais, o frio exagerado do ar-condicionado. Entre as décadas de 40 e 70, os suntuosos cinemas da Metro eram programa obrigatório dos cariocas nos fins de semana.

- Não esqueço a sessão de E o vento levou… que fui assistir diversas vezes, aos 16 anos. Estou impressionada, é tudo exatamente igual àquela época – conta a aposentada Vitória Marques, 79 anos, depois de assistir à sessão do Centímetro.

- Quando criança, eu ia ao Metro Tijuca com meus pais, todos os domingos, às 10h. Era mais sagrado do que ir à missa. Colocávamos as melhores roupas e assistíamos aos desenhos do Tom & Jerry. No final, ganhávamos um bombom. Aqui, tudo é idêntico, até os cinzeiros – emociona-se o médico Juarez Figueiredo, 58 anos, apontando para o móvel de madeira na entrada.

O que sobrou dos cinemas Metro Passeio, Boa Vista, Copacabana e Tijuca foi garimpado pelo advogado quando os prédios foram demolidos para dar lugar a igrejas evangélicas, supermercados e lojas de roupas. Assim, Ivo encontrou os painéis em madeira onde eram exibidos os cartazes dos filmes na calçada. Também as roletas, as placas sinalizadoras de entrada e saída e a urna de vidro em que os espectadores depositavam os ingressos – esta Ivo achou ainda com os tíquetes dentro. As luminárias foram encontradas num ferro-velho, e os projetores, obsoletos, doados pelo então proprietário das salas, Luiz Severiano Ribeiro.

A história do advogado se confunde com o enredo do filme Cinema Paradiso, dirigido por Giuseppe Tornatore em 1988. Ainda menino, Ivo preferia acompanhar os filmes ao lado do operador, no Cinema Santo Afonso, na Tijuca, em vez de assistir com os amigos, nas poltronas. O hábito se tornou uma paixão e, desde então, Ivo coleciona tudo o que se refere aos filmes e cinemas da MGM.

- O Centímetro vai ser mais do que um museu da Metro. Quero trazer estudantes de cinema para fazer workshops aqui. Quem não tem onde exibir suas produções também terá espaço, e o próximo festival de cinema de Búzios será fracionado aqui – revela Ivo.

A escolha da cidade não foi casual. Ivo quis aliar o cinema à tradição cultural da Capital das Serestas, como é conhecida a pacata cidade de cinco mil habitantes. Como tinha um terreno em Conservatória, aproveitou o espaço para erguer o prédio. A casa foi crescendo ao redor e, para entrar no Centímetro, os visitantes estranham a passagem pelo quintal do advogado.

- Pus o Gene Kelly logo na entrada, orientando os turistas – brinca Ivo, em frente ao painel com os astros dos musicais da MGM.

Durante a exibição para os visitantes – o cinema ainda não oferece sessões regulares, é preciso marcar com antecedência – tem pipoca com pipoqueiro, música na sala de espera, e até o ingresso é uma réplica dos originais. Ele mesmo faz questão de operar os projetores. No meio da sessão, sempre com filmes clássicos, um intervalo para a troca do rolo. Ivo completa:

- Se depender de mim, a história desses palácios não vai ter o famoso ”The End” .

Colabore com a campanha Fotografe o seu cinema antes que ele vire uma igreja.



3 Commentários sobre 'Um pequeno Metro'

  1.  
    godo

    15 Março, 2008| 7:44 pm


     

    ivo junior eum dos tantos apaixonados por esse brasil afora,pessoas q não são vistas mas conseguem manter a nossa paixão em alta.
    gente vamos pra conservatória levar nossos filmes pra serem exibidos e q apareçam mais e mais salas de rua.

  2.  

    26 Março, 2008| 2:27 am


     

    temos que preservar nossa memória. um povo sem passado não tem futuro.
    só tenho a agradecer à mari por sua paixão pelo cinema e pelo jornalismo.
    obrigado mais uma vez, mari filgueiras. “você é o cara!”
    bjão
    Paz
    =)

  3.  
    Helena de Paula

    29 Março, 2008| 12:12 pm


     

    Parabéns Mariana pela iniciativa. Sua sensibilidade e coragem, mostram de um profundo desenvolvimento intelectual e cultural. É assim: com imagens e palavras o jonalismo brasileiro vai cumprindo seu papel…a humanidade agradece.

Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)


Dê a sua opinião. Mas lembre-se: os comentários serão moderados. Apenas após análise dos editores eles serão postados.



RSS feed para comentários deste artigo | TrackBack URL

 

Por Revista Moviola

22 de Março de 2019

Se7en (1995) é o segundo filme do diretor David Fincher, no elenco, Brad Pitt, Morgan Freeman, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey na pele de um serial killers dos mais interessantes do cinema. O filme conta a história de David Mills (Pitt) e sua mulher, Tracy (papel de Paltrow), o casal esta de mudança mudaça para […]

Por Revista Moviola

20 de Março de 2019

Nos arredores de Orlando, na Flórida, em hotéis e complexos de quinta categoria – com imitações plastificadas de atrações dos parques tão próximos da Disney – são oferecidas estadias para turistas que querem economizar, como também servem de moradia, não oficial, para famílias americanas de baixa renda. Projeto Flórida (2017) é povoado por estes personagens, […]

Por Revista Moviola

15 de Março de 2019

O filme Encantada (2007) conta a história da princesa Giselle (Amy Adams), que mora no reino de Andalasia. Certo dia, após cair em um poço, ela vai parar na cidade de Nova Iorque. Lá encontra Robert (Patrick Dempsey), um procurador e se hospeda no apartamento dele. Edward (James Marsden), o príncipe de Andalasia, também cai […]

Por Revista Moviola

26 de Fevereiro de 2019

Perigo Por Encomenda (2012), escrito e dirigido por David Koepp, traz ao público a cidade de Nova York como elemento determinante na narrativa e na estética do filme. O longa conta a história de um mensageiro que usa como transporte uma bicicleta (Wilee, interpretado por Joseph Gordon-Levitt) em Manhattan, o personagem precisa entregar, um envelope […]

Por Revista Moviola

21 de Fevereiro de 2019

Garota Sombria Caminha Pela Noite (2014) é um filme baseado em um curta de terror, com roteiro e direção de Ana Lily Amirpour e vencedor do prêmio da Revelação Cartier no Festival de Deauville em 2014. Uma produção realizada por imigrantes iranianos nos Estados Unidos que traz um estilo mesclado entre o horror, a fantasia, […]

Anima Mundi Animação animações Brasil Cineclube Cinema cinema americano cinema brasileiro Cinema francês Crítica Crítica Cinematográfica crítico de cinema Curta Curta-metragem Curtas Documentário Entrevista Facha Festival Festival de Berlim Festival de Cannes Festival de Veneza Festival do Rio Festival do Rio 2009 Festival do Rio 2010 Festival do Rio 2011 Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 festrio ficção filme Gay Literatura London Film Festival Luiz Rosemberg Filho Mix Brasil Mostra Mostra de Tiradentes Música Odeon Oscar Resenha Rio de Janeiro Versos É Tudo Verdade

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck and Luke Morton requires Flash Player 9 or better.